• O Teu Rosto Será o Último – João Ricardo Pedro

 O teu rosto será o último

Através de episódios aparentemente autónomos este romance constrói a história de uma família. Duarte, cuja infância se desenrola já sob os auspícios de Abril, cresce envolto nessas memórias alheias, que formam uma espécie de trama onde um qualquer segredo se esconde. Dotado de enorme talento, pianista precoce e prodigioso, afigura-se como o elemento capaz de suscitar todas as esperanças. Mas terá a sua arte essa capacidade redentora, ou revelar-se-á, ela própria, lugar propício a novos e inesperados conflitos?

.

  • Serpentina – Mário Zambujal

Serpentina

Para Mário Zambujal, o mais importante é saber que os leitores se divertem com os seus livros. É nisso que se concentra quando agarra na caneta e se põe a imaginar peripécias, enredos e personagens. “Serpentina” não fugiu à regra e arrisca-se a ser o romance mais divertido do ano.

.

  •  O Meu Irmão – Afonso Reis Cabral

O meu Irmão

Com a morte dos pais, é preciso decidir com quem fica Miguel, o filho de 40 anos que nasceu com síndrome de Down. É então que o irmão – um professor universitário divorciado e misantropo – surpreende (e até certo ponto alivia) a família, chamando a si a grande responsabilidade. “O Meu Irmão”, vencedor do Prémio LeYa 2014 por unanimidade, é um romance notável e de grande maturidade literária que, tratando o tema sensível da deficiência, nunca cede ao sentimentalismo, oferecendo-nos um retrato social objetivo e muitas vezes até impiedoso.

.

  •   Prometo Falhar – Pedro Chagas Freitas

 prometo falhar

 “Prometo Falhar” é um livro de amor.

O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. O amor.

Mergulhe de cabeça numa obra que mostra sem margem para equívocos porque é que é possível sair ileso de tudo. Menos do amor.

.

  • A Chave de Salomão – José Rodrigues dos Santos

A Chave de Salomão

O corpo de Frank Bellamy, o diretor de Tecnologia da CIA, é descoberto no CERN, em Genebra, na altura em que os cientistas procuram o bosão de Higgs, também conhecido por Partícula de Deus. Entre os dedos da vítima é encontrada uma mensagem incriminatória. A mensagem torna Tomás Noronha o principal suspeito do homicídio. Depressa o historiador português se vê na mira da CIA, que lança assassinos no seu encalço, e percebe que, se quiser sobreviver, terá de deslindar o crime e provar a sua inocência. Ou morrer a tentar. Começa assim uma busca que o conduzirá às mais surpreendentes descobertas científicas alguma vez feitas.

Será que a alma existe? O que acontece quando morremos? O que é a realidade?

.

  •  Galveias – José Luís Peixoto

 Galveias

“Galveias” está entre os grandes romances alguma vez escritos sobre a ruralidade portuguesa. O universo toca uma pequena vila com um mistério imenso. Esse é o ponto de acesso ao elenco de personagens que compõe este romance e que, capítulo a capítulo ergue um mundo.

.

  •   A Noite das Mulheres Cantoras – Lídia Jorge

a noite das mulheres cantoras

Neste novo romance de Lídia Jorge, há uma pergunta que o percorre da primeira à última página: quantas vítimas se deixam pelo caminho para se perseguir um objetivo? A ação decorre no final dos anos 80 do século XX e invoca um tema de inesperada audácia – o da força da idolatria e a construção do êxito.

.

  • Não se encontra o que se procura – Miguel Sousa Tavares

Não se encontra o que se procura

Nesta viagem fora do seu quarto, o autor transporta-nos ao seu mundo mediterrâneo, ao sul de Portugal, à Croácia, a Roma, à Sicília, ao Brasil e aos lugares da História por onde passaram figuras gigantes. No regresso a casa, explica a razão da sua escrita. A sós, com as palavras, viaja para dentro de si para partilhar aquilo que só os grandes contadores de histórias sabem fazer, seguindo o lema: “Viajar é olhar”.

 .

  •  Mar – Afonso Cruz

Mar

O Mar é um romance em várias entradas: um conjunto de histórias interligadas, todas elas sobre o MAR, o seu apelo, o seu fascínio. Histórias encantatórias a que não faltam personagens inesquecíveis, como a do homem que tem o céu tatuado na pele ou o músico que lança cartas de amor ao mar.

.

  •  Biografia Involuntária dos Amantes – João Tordo

Biografia involuntária dos amantes

Numa estrada adormecida da Galiza, dois homens atropelam um javali. A visão do animal morto na estrada levará um deles — Saldaña Paris, um jovem poeta mexicano de olhos azuis inquietos — a puxar o primeiro fio do novelo da sua vida. Instigado pelas confissões desconjuntadas do poeta, o seu companheiro de viagem — um professor universitário divorciado — irá tentar descobrir o que está por trás da persistente melancolia de Saldaña Paris. Uma biografia que passa pelo desvelar do passado, para que este não contamine irremediavelmente o futuro.

.

  •  O Acontecimento – Afonso Valente Batista

O acontecimento

Os da Purificação Bernardes. E O Estorvo. Ambrósio, que sonhava ser escritor. E o Estorvo. Por estes dias um primeiro-ministro morto. E o Estorvo. Há sempre alguém que, ainda hoje, nos estorva a esperança. Depois do celebrado O Muro, Afonso Valente Batista traz-nos um romance sobre os dias que são todos assim: a crise que nos gela e estorva, mas um homem que ainda crê ser possível a Esperança.

.

  •  O Ano da Morte de Ricardo Reis – José Saramago

 O ano da morte de Ricardo Reis

 

«Um tempo múltiplo. Labiríntico. As histórias das sociedades humanas. Ricardo Reis chega a Lisboa em finais de Dezembro de 1935. Fica até Setembro de 1936. Uma personagem vinda de uma outra ficção, a da heteronímia de Fernando Pessoa. Mais uma vez, a história na escrita de Saramago…

.

  •  O Pecado de Porto Negro – Norberto Morais

o pecado de porto negro

Em Porto Negro, capital da ilha de São Cristóvão, toda a gente conhece Santiago Cardamomo, o bom malandro que trabalha na estiva, tem meio mundo de amigos e adora mulheres.

Mas eis que Santiago Cardamomo assiste, sem querer, a um pecado impossível de perdoar que acabará por alterar a vida de um sem número de porto negrinos.

“O Pecado de Porto Negro” é um mosaico de histórias que se vão encadeando para construir um romance admirável sobre o carácter circular do destino e a capacidade que o passado tem de nos vir bater à porta quando menos esperamos.

.

  •  O Jogo do Anjo – Carlos Ruiz Zafón

o jogo do anjo

Com esta obra, Carlos Ruiz Zafón oferece-nos uma aventura de intriga, romance e tragédia, através de um labirinto de segredos onde o fascínio pelos livros, a paixão e a amizade se conjugam.

.

  •  A Princesa do Gelo – Camilla Läckberg

a princesa do gelo

De regresso à cidadezinha onde nasceu depois da morte dos pais, a escritora Erica Falk encontra uma comunidade à beira da tragédia. A morte da sua amiga de infância, Alex, é só o princípio do que está para vir. Patrik Hedström, que investiga o caso, começa a perceber que as coisas nem sempre são o que parecem. Mas só quando ambos começam a trabalhar juntos é que vem ao de cima a verdade sobre aquela cidadezinha com um passado profundamente perturbador…

.

  •  Teia de Cinzas – Camilla Läckberg

teia de cinzas

Um pescador que acabou de recolher os ovos de lagosta que lançara ao mar está em estado de choque. No deck do barco jaz agora à sua frente o corpo inerte de uma menina. Patrick Hedstrom é mais uma vez chamado a desvendar o mistério daquela morte…

.

  •  O Assalto – Daniel Silva

O Assalto

O lendário restaurador de arte e espião ocasional Gabriel Allon está em Veneza a restaurar um retábulo de Veronese quando recebe uma chamada urgente da polícia italiana. Julian Isherwood, o excêntrico negociante de arte londrino, deparou com o cenário de um homicídio brutal e agora é suspeito do crime. Para salvar o amigo, Gabriel tem não só de descobrir os verdadeiros assassinos, como também encontrar a mais famosa das obras de arte desaparecidas: a Natividade com São Francisco e São Lourenço, de Caravaggio.

.

  •  Domingos de Agosto – Patrick Modiano

Domingos de agosto

Em “Domingos de Agosto” entramos num encantador labirinto de mistérios. Ao longo das páginas deste misterioso e envolvente romance, nasce uma história de amor que exala um fascínio que irá dominar o leitor por muito tempo.

.

  •  Sartoris – William Faulkner

K_SARTORIS_AF.indd

No romance Sartoris, William Faulkner, Prémio Nobel de Literatura, narra a trajetória de uma família decadente, de passado escravocrata, que vive à sombra do Coronel John Sartoris, morto na Guerra de Secessão. Tia Jenny, a irmã mais nova do coronel, verdadeira guardiã do passado e também da narrativa, é a mulher que alinhava, com sua memória reiterada e reinventada, as tragédias das gerações (passadas e futuras) dos homens da família.

.

  • Eu, Malala – Malala Yousafzai

Eu, Malala

 No dia 9 de outubro de 2012, Malala Yousafzai, então com 15 anos, regressava a casa vinda da escola quando a carrinha onde viajava foi mandada parar e um homem armado disparou três vezes sobre a jovem. Esta é a história, contada na primeira pessoa, da menina que se recusou a baixar os braços e a deixar que os talibãs lhe ditassem a vida. É também a história do pai que nunca desistiu de a encorajar a seguir os seus sonhos numa sociedade que dá primazia aos homens, e de uma região dilacerada por décadas de conflitos políticos, religiosos e tribais.

.

  •  Lance Armstrong, o Ciclista – Reed Albergotti e Vanessa O´Connel

Lance Armstrong, o Ciclista

 O livro não aborda Armstrong apenas pela perspetiva individual, como atleta e sobrevivente do cancro. Levaremos os leitores connosco até aos bastidores, onde conhecerão muitos dos ciclistas que pedalaram ao lado de Armstrong ou contra ele, os burocratas e os empresários, os patrocinadores e os advogados que o rodearam durante a sua longa carreira, e, por fim, os investigadores que lhe precipitaram a queda.

.

  •   Passagem para o horizonte – Gonçalo Cadilhe

Passagem para o horizonte

Quando completou 40 anos, Gonçalo Cadilhe arrancou para uma volta ao mundo de um ano. Seguindo um itinerário pelos cinco continentes baseado na localização das melhores ondas de surf do planeta, saltando da pobreza extrema da América Latina e da orla do Índico para o excesso de mordomias da Polinésia e da Califórnia, Gonçalo Cadilhe deixa-nos o relato de um périplo variado e original.

.

  •  O Capital no Século XXI – Thomas Piketty

O Capital no século XXI

Em “O Capital no Século XXI”, Thomas Piketty analisa um conjunto exclusivo de dados de vinte países, que percorrem mais de três séculos, para discernir os padrões socioeconómicos fundamentais, justificando a necessidade desta obra da seguinte forma:

«Escrevi este livro não para os políticos mas para as pessoas que leem livros. Afinal, são as pessoas que decidem o que os políticos fazem, e é mais importante convencê-las a elas.»

.

  •  Como Viver (ou não) em 777 Frases de Fernando Pessoa

como viver (ou não) em 777 frases de Fernado Pessoa

Um livro de autoajuda de um dos maiores autores de Língua Portuguesa de todos os tempos. Disposto em 7 secções temáticas, precedidas por 7 frases preparatórias e sucedidas por uma conclusão em 7 frases, é este um extraordinário conjunto de reflexões e conselhos úteis para lidarmos com o misterioso e nem sempre cómodo facto de existirmos.

.

  • Os Transparentes – Ondjaki

os tranparentes

Com o presente romance, de novo aparece Luanda – a Luanda atual do pós-guerra. Os Transparentes dá vida a uma vasta galeria de personagens onde encontramos todos os grupos sociais, intercalando magníficos diálogos com sugestivas descrições da cidade degradada e moderna.

.

  • O Tímido e as Mulheres – Pepetela

o tímido e as mulheres

 

Com a sua habitual mestria, Pepetela volta a surpreender-nos com este romance, desenhando uma paisagem imparcial e objetiva da atual sociedade angolana, fruto de muitas mutações culturais e políticas derivadas da sua história recente.

 

.

  • Debaixo de Algum Céu – Nuno Camarneiro

 

debaixo de algum céu

Debaixo de Algum Céu retrata de forma límpida e comovente o purgatório que é a vida dos homens e a busca que cada um empreende pela redenção.

.

  • O Homem de Constantinopla – José Rodrigues dos Santos

o homem de constantinopla

O Homem de Constantinopla reproduz a extraordinária vida de Calouste Gulbenkian, o misterioso arménio que mudou o mundo.

.

  • Um Milionário em Lisboa – José Rodrigues dos Santos

Um Milionário em Lisboa

Baseado em acontecimentos verídicos, Um Milionário em Lisboa conclui a espantosa história iniciada em O Homem de Constantinopla. O homem mais rico do planeta que decide viver no bucólico Portugal. O país agita-se, Salazar questiona-se, o mundo do petróleo espanta-se. E a polícia portuguesa prende-o.

.

  • O Mar em Casablanca – Francisco José Viegas

o mar em casablanca

História de uma melancolia e de uma perdição, O Mar em Casablanca retoma o modelo das histórias policiais para nos inquietar com uma das personagens mais emblemáticas do romance português de hoje.

.

  • Instruções para Salvar o Mundo – Rosa Montero

instruções para salvar o mundo

Instruções para Salvar o Mundo é uma intensa e hipnótica história de esperança que deambula entre o humor e a emoção e nos mergulha na sociedade caótica dos nossos dias. Uma história que pode ser a de qualquer um de nós.

 


0 Responses to “Sugestões de leitura”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Julho 2017
S T Q Q S S D
« Jun    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

%d bloggers like this: